Veterinários de Portugal dizem ser impossível cumprir lei que proíbe sacrifícios

Veterinários de municípios de Portugal dizem ser impossível cumprir a lei que proíbe o sacrifício de animais saudáveis como método de controle populacional no país. Ricardo Lobo, membro da direção da Associação Nacional de Médicos Veterinários dos Municípios (ANVETEM), ao comentar o prazo final de dois anos para adaptação à lei, que termina no próximo dia 22, disse à agência Lusa que não há como cumprir a determinação de resgate de animais abandonados sem sem que seja autorizado sacrificá-los.

“Ou recolhemos e para isso temos de sacrificar – porque, de fato, o número de animais é estupidamente absurdo e muito maior Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!